quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Em Mulheres Sem Nome acompanhamos a Segunda Guerra Mundial pelo ponto de vista de três jovens mulheres: a socialite americana Caroline Ferriday que trabalha voluntariamente no consulado francês; a alemã Herta Oberheuser, uma médica recém formada e a polonesa Kasia Kuzmerick.

Caroline vê seus dias cada vez mais atarefados conforme a guerra avança. São inúmeros apelos de franceses que querem ou entrar ou sair dos Estados Unidos e ela se desdobra entre o trabalho no consulado, jantares beneficentes, envios de roupas a orfanatos e sua paixão pelo ator Paul Rodierre. Já Herta é uma recém formada sem perspectiva. Ainda que hesite, abraça o trabalho no campo de concentração feminino Ravensbrück onde pode usar suas habilidades de cirurgiã sem parcimônia. Já Kasia resolve trabalhar para a resistência polonesa, até ser capturada junto da irmã e mãe e ser enviada para Ravensbrück, onde passará por duras provações.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Não vou mentir, depois de “Batman vs Superman” e “Esquadrão Suicida” eu estava sim um pouco cética em relação a “Liga da Justiça”. Mesmo tendo amado “Mulher Maravilha” (que HINO), depois dos filmes antecessores da DC e com a saída do diretor Zack Snyder na finalização do filme, admito que fui ao cinema mais na torcida do que na esperança. Entretanto, é um prazer dizer que eu paguei minha língua com gosto.

Mais que friends, amigos ;P
quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Ei, drugui! Hoje vou govoretar sobre um livro horroshow. Apesar de bizumni a história é chudesni!
Trad.: "Ei, amigo! Hoje vou falar sobre um livro incrível. Apesar de louca, a história é maravilhosa!"

Há um tempo coloquei alguns clássicos na minha meta de leitura, o objetivo era tentar entender um pouquinho de como algumas obras se destacaram e se tornaram referências e influências literárias. Em junho tive o prazer de me aventurar nas páginas de Laranja Mecânica, que há muito já me intrigava pelo título. 


segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Posso dizer que, quando eu tinha seis anos, todas as minhas amiguinhas eram o que eu chamaria de “clássicas”. Metade queria ser veterinária e a outra metade professora. Eu, no entanto, sonhava apenas com uma coisa: ser Power Ranger. Mas não qualquer um, eu queria ser a Ranger Rosa, pois aos seis anos de idade nada no mundo é mais bonito que a cor rosa. Além disso, Kimberly era a ranger mais descolada e a única que tinha um Zord que voava. Vamos combinar que, aos seis anos, não dá pra ser mais legal do que isso.

Acontece que minha prima é cinco anos mais velha do que eu e naquela época, aparentemente, meninas de seis e onze anos eram mais parecidas do que as de hoje em dia. E foi assim que, por livre e espontânea pressão, eu me tornei a Ranger Amarela. Vendo bem, acho que foi assim também que eu passei a detestar a cor rosa e a amar personagens coadjuvantes.

Ok, talvez não tenha sido exatamente nessa época que eu, de fato, passei a dedicar minha atenção tão veementemente aos personagens secundários, provavelmente isso demandaria um pouco mais de maturidade. Ainda assim, é como se desde sempre houvesse em mim um certo fascínio por personagens que não fossem os protagonistas.

Não me entendam mal, eu adoro os Harrys e Lukes da vida, mas por mais que os ame eles quase nunca garantiram lugar no topo da minha lista de personagens prediletos. Sempre me cativaram muito mais o amigos fiéis sem os quais o herói não conseguiria salvar o dia.

Penso que é fácil apreciar as façanhas de um herói evidente, no entanto, longe de mim dizer que isso necessariamente diminua seus méritos. Já admirar as proezas de figuras aparentemente menos extraordinárias requer um pouco mais de atenção e, posso afirmar, rende frutos tão - quando não mais - doces.

Deviant Art by Sopeh Meak
RIP Thuy Trang u.u


sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Valiant Hearts: The Great War é um jogo de guerra que foge um pouquinho do convencional. Ainda que passe em ordem cronológica pelas principais batalhas da Primeira Guerra Mundial e mostre algumas cenas mais sangrentas, seu intuito é destacar o lado emocional do conflito e, consequentemente, emocionar o jogador.

Para tanto acompanhamos 5 personagens: Emile, um fazendeiro francês genro de Karl, um alemão que é chamado para a guerra e é obrigado a deixar a esposa e o filho para trás; o soldado americano voluntário Freddie; a enfermeira belga Anna e por fim o dobermann Walt, um simpático cãozinho que auxilia a todos e se transforma em um elo de ligação entre eles.


quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Há alguns anos atrás li essa que é uma das mais famosas obras de Kazuo Ishiguro em inglês, pois a versão brasileira estava completamente esgotada e, imediatamente, esse tornou-se sem sombra de dúvidas um dos meus livros prediletos. Assim, foi com enorme prazer que descobri que o autor ganhara esse ano o Prêmio Nobel de Literatura e, com igual alegria, que recebemos de cortesia da Editora Companhia das Letras essa edição espetacular de "Não me abandone jamais".

Se tivesse que escolher uma palavra para descrever esse livro, certamente, seria: Impressionante. Foi assim que fiquei quando, às três da manhã, terminei o livro pela primeira vez e não consegui dormir, impressionada e pensativa. Uma sensação que ele me causa até os dias de hoje, com cada lembrança e página relida.


sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Prezados leitores,

Hoje precisamos infelizmente chamar atenção de todos para que fiquem atentos contra fraudes na internet. Por pouco, pessoas má-intencionadas não tiveram sucesso em aplicar um golpe para usurpar o prêmio de nosso último sorteio. Felizmente, fomos atentas e conseguirmos desmascará-los a tempo e garantir que o verdadeiro ganhador seja o único a receber seu prêmio.

Assim, cabe lembrar que toda comunicação com a equipe do EntreLinhas Fantásticas é feita SEMPRE e APENAS através de nossas formas de contato oficiais, que são nossas redes sociais (facebook, instagram e twitter) e através do e-mail entrelinhasfantasticas@gmail.com . Não usamos nossas contas pessoais para tal!

Ainda ressaltamos que, para futuros sorteios, deixaremos as regras ainda mais rígidas quanto a comprovação do ganhador para que pessoas mau caráter não tentem prejudicar os futuros sorteados.

Aqueles que nos acompanham nesses mais de dois anos de blog, participam e cumprem com as regras dos nossos sorteios e comunidade, agradecemos o apoio contínuo e esclarecemos que continuamos nosso trabalho com a mesma dedicação e responsabilidade para trazer sempre novidades ao nosso público.

Tenham um final de semana fantástico.

Equipe ELF

P.S. Aos amigos blogueiros, se quiserem saber o nome dos farsantes para prevenir futuras tentativas de golpe em seus veículos, entrem em contato conosco por e-mail.


Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Arquivo

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.