segunda-feira, 4 de maio de 2015

Surpreendeu!!! (Definitivamente, não é o “Harry Potter Brasileiro”, muito menos infanto-juvenil!!)

O livro conta a história de Idá Hugo, menino de 13 anos que vive no morro da Dona Marta/RJ, em uma época que os traficantes dominavam e a violência assustava os moradores. Em meio a uma confusão, Hugo se descobre bruxo, no início ele fica relutante com a ideia, mas paga para ver... É aí que a nossa aventura começa!

Ele vai para à Korkovado, escola de Bruxaria do Sudeste do Brasil, onde nota que a diferença entre o ensino bruxo x mequetrefes/azêmolas (não-bruxos) é muito pouca, há: injustiça, professores faltosos, alguns nem tão competentes, outros irresponsáveis, alunos que criam problemas, outros que tentam resolve-los e muitas outras similaridades.



Em determinado momento Hugo se vê encurralado pelos traficantes que outrora havia escapado e começa um verdadeiro pandemônio em sua vida, problema atrás de problema. Ele se depara sendo o culpado por diversos acontecimentos ruins, que fugiram totalmente de seu controle, ações essas que poderiam levar aquele mundo mágico à destruição, como vêm ocorrendo no mundo não-bruxo. Agora está em suas mãos a decisão de enfrentar as consequências de suas ações ou deixar que outros paguem pelas suas atitudes.

Hugo como personagem principal é muito hostil, egoísta, briguento, inconsequente, irritadiço, aproveitador, malandro e por que não, manipulador? Sua vida, até então, na favela o ensinou a ser assim e não o deixa confiar em ninguém. Porém, esse excesso de ‘chatice’ faz com que em um primeiro momento pegarmos um tipo de aversão a ele, (POXXAAA, mas ele é o mocinho... é... +/- O verdadeiro mocinho à brasileira). Logo ao entrar na escola ele encontra Gislene, uma amiga do morro que sabe tudo sobre sua vida, conhece Eimi, um gracioso mineirinho e uma caipirinha misteriosa chamada Maria... Além de conhecer os Pixies, um grupo revolucionário e popular composto por Viny, Capí, Caimana e Índio. Hugo sente uma profunda admiração por eles, principalmente por Capí como não se encantar pelo Capí?, são esses 4 que dão uma outra cara à trama mostrando o modo de pensar de cada personagem, pela perceptiva de Hugo. O que faz com o personagem principal acabe ganhando uma certa humanidade que talvez, nem ele próprio sabia que tinha.

Nomes dos capítulos super atraentes. Prestem atenção neles. ;D
Vejo nos Pixies a outra consciência do Hugo, cada membro tem alguma característica que lhe falta, e que nos próximos livros farão toda a diferença para saber qual lado da balança pesará mais para o Sr. Escarlate e como usará esse dom que lhe foi dado.

Estou dando 5 estrelas, pois a Renata conseguiu criar um universo todo alternativo ao Harry Potter, mostrando como realmente seria/é, uma escola de bruxaria no Brasil, com todas as suas deficiências e qualidades que amos conhecendo ao longo do livro. Ela criou os feitiços em iorubá e tupi, mostrou um lado B da história do Brasil, deu um toque de cultura afro-brasileira (AMEI ;D), mostrou um pouquinho de nosso folclore, além de dar umas cutucadinhas sobre a política em nosso país. O trabalho de pesquisa foi formidável! Além das diversas citações ocultas, ou nem tanto, ao universo de Harry Potter, Anne Rice,  Crepúsculo, entre outros! :3

Estava achando o livro legal até o final da primeira parte, mas nada de mais... Então virou a segunda parte e foi uma surpresa INCRÍVEL, foi surpreendente o modo como eu devorei a parte 2! Sempre pensando: “o que vai acontecer com esse IDIOTA do Hugo?”, “Como ele vai se safar dessa?", “Tomara que ele tome jeito!!”. E apesar de tudo que acontece no decorrer do livro, você termina com aquela sensação de “Eu não acredito que ele fez isso... E agora?!”. Apesar de ser classificado como infanto-juvenil, o livro traz muitas reflexões mais complexas pesadas que, a meu ver, seriam melhor compreendidas pelo público jovem-adulto.


Parece que o Hugo está sempre em cima do muro, sempre entre o bem e o mal, o certo e o errado. Fazendo a minha curiosidade com o futuro bruxesco dele e dos demais personagens só aumentar, pois acho que nem a própria Renata saiba, bem ao certo, em qual lado esse bruxinho vai parar.

"Não existem soluções fáceis para problemas complicados, Hugo. A não ser que sejam soluções cruéis. E essas também, cedo ou tarde, reclamam seu preço." - Capí


2 comentários:

  1. Oii Denise!
    Nossa não conhecia essa série mas confesso que fiquei super interessa em saber como seria um Harry Potter versão brasileira hahahaha Adorei a resenha! Vai para a lista de desejados *-*
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee Isaa!

      Eu tenho certeza que você vai amar!! É incrível como a Renata conseguiu recriar o mundo bruxo à brasileira! *-*
      Sou super fã da saga!! Siiimm, fica de olho no submarino, sempre o vejo por uns R$18,00! Vale a pena pq são mais de 500p.! *------*

      Tomara q na Black Friday esteja em promoção! Prometi presentear um amigo! hahaha

      Bjs :*

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Sorteio

Arquivo

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.