quinta-feira, 23 de julho de 2015


Primeiramente, se você não está minimamente por dentro do que rola no Universo Expandido após O Retorno de Jedi e não gosta de spoilers, esse livro não é para você - pelo menos não agora. Mas fique tranquilo ao ler esta resenha, pois ela recebeu o selo “Spoiler Free” de qualidade ELF.




Não se preocupe, esse livro não deve conter spoiler do sétimo filme da franquia por ser um “Legends” (não canon), mas por estar beeeem adiantado na linha do tempo do UE - se passa 40 anos depois de O Retorno do Jedi - você acaba dando de cara com o destino de personagens que mal tinham sido apresentados em O Herdeiro do Império. Eu, que tenho pânico de spoilers, teria ficado muito puta bastante contrariada se já não soubesse consideravelmente os rumos do UE. Assim, minha sugestão é: analise se você está pronto para ler esse livro agora ou prefere aguardar para inteirar-se mais sobre o destino da Nova República e seus personagens.

Como diz Arnie: Velho, não obsoleto!

Para mim, que adoro o casal Han e Leia, sem sombra de dúvidas o melhor do livro é o entrosamento dos dois, que depois de quatro décadas casados desenvolveram tamanha cumplicidade que palavras se tornam supérfluas mesmo em momentos de grande tensão - o que não falta nesse livro. Sério, esses dois são lindos *-----* Fora isso, Leia como uma Cavaleira Jedi com décadas de experiência é algo que merece a atenção. Na boa, ela é tããão badass que é impossível não ser fã tieto mesmo. E, como era de se esperar, ela e Luke são uma dupla e tanto, trabalham com uma harmonia que dá gosto de ver. Juntos essa equipe é inspiradora.
Olha ae o nosso trio nessa capa lindíssima da Editora Alpeph

O livro também conta com a ilustre presença de muitos personagens queridos de longa data, sendo Lando Calrissian, como sempre, um show à parte adoro esse cafajeste. Além disso, espere encontrar muitos do famoso universo expandido que também têm seu momento para brilhar no livro. No entanto, os vilões criados por Denning não me convenceram completamente e me pareceram um pouco forçados e caricatos. Marvid e Craithus, dois irmãos da raça Columi, são basicamente dois empresários alienígenas cabeçudos e ridiculamente inteligentes, cuja a ambição é colocada como uma ameaça potencialmente maior do que a que o próprio Império já foi um dia, chegando ao ponto de eles desdenharem abertamente do Emperador Palpatine - Bitch, please… Odeie o cara, mas respeite seus feitos e maleficência.


O livro tem um ritmo bastante acelerado e que empolga a princípio, tirando o fôlego com ação seguida de ação, mas depois de um tempo a minha leitura já não rendeu tanto. Denning demonstra uma insistente alegria em ferir nossos heróis e depois recuperá-los com o aparentemente intuito de prepará-los para um pouco mais de sofrimento logo em seguida. Em pouco tempo você até se acostuma com o padrão e já não se assusta mais.


Linda edição, com pouquíssimos erros de revisão no começo, e o já tradicional 
marca páginas em formato de sabre de luz

Em resumo, é um livro não mais do que interessante e até mesmo divertido até certo ponto, mas mesmo eu que sou novata no UE posso dizer que não é um dos melhores. Basta comparar com O Herdeiro do Império, que é muitoooo mais convincente, empolgante e envolvente. Vale a pena conferir? Até vale, mas com tantos lançamentos de SW, sinceramente eu diria que você pode postergar essa leitura sem grandes preocupações. O final, devo admitir, foi um tanto quanto decepcionante e eu particularmente estou feliz de ter terminado esse livro para, finalmente, poder começar “Star Wars: A Ascensão da Força Sombria”, sequência da trilogia Thrawn. Enquanto isso, que a Força esteja com você.


Talvez tempo e espaço, vida e morte fossem apenas as lentes pelas quais as mentes sensíveis percebiam a existência.






0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

Arquivo

Sorteio

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.