quinta-feira, 20 de agosto de 2015


Um dos maiores clássicos infantis, com sua famosa dedicatória para a criança que foi, é na verdade também um livro sobre e para adultos. Já não lembro a primeira vez e muito menos quantas vezes já li esse livro, que é definitivamente um dos meus prediletos de todos os tempos e sem dúvidas o que mais frequentemente releio. Não importa quão clichê tenha se tornado, para mim o significado de cada leitura é único no mundo.


Minhas duas edições prediletas, fotografadas lindamente pela Thalita



A delicadeza da fábula que conta as aventuras do famoso principezinho, com a sua lição clara sobre amizade o torna um dos livros infantis mais famosos nas últimas sete décadas e o terceiro livro mais vendido do mundo, mas não se deixe enganar, pois esse livro cheio de metáforas e ensinamentos ainda hoje permeia os questionamentos de muito adulto por aí - eu inclusa.








A cada vez que leio, aprendo um pouco mais e me impressiono com partes diferentes do livro. Quando criança, minha parte predileta era o começo e a divertidíssima história dos desenhos de jiboias. Quando adolescente, as mesmas páginas tinham outro significado para mim quando um adulto queria discutir comigo escolha de faculdade por exemplo, afinal: “As pessoas grandes aconselharam-me deixar de lado os desenhos de jiboias abertas ou fechadas, e dedicar-me de preferência à geografia, à história, ao cálculo, à gramática. Foi assim que abandonei, aos seis anos, uma esplêndida carreira de pintor.”


Já adulta, eram os Baobás que me chamavam atenção com sua lição constante da importância de lidar com seus problemas antes que tomem proporções catastróficas procrastinadores entenderão. Os inusitados moradores solitários dos planetas visitados pelo Príncipe, representam brilhantemente os tipos de adultos que encontramos assustadora e frequentemente no ambiente de trabalho e na sociedade num geral, é a parte que sempre me faz pensar mais e realinhar meus pensamentos de formas totalmente diferentes a cada leitura e momento de minha vida.


A rosa, com sua vaidade e orgulho, tem muito a ensinar com seus erros e a dificuldade do Principezinho em entender é uma situação bastante fácil de se por no lugar, gerando no personagem uma longa reflexão que nos guia junto com ele a conclusões importantíssimas como a famosa citação: “Devia tê-la julgado pelos atos, não pelas palavras.”. Para mim, a rosa foi responsável por um mantra nos tempos difíceis: “É preciso que eu suporte duas ou três lagartas se eu quiser conhecer as borboletas”.


Mas incontestavelmente, a mais bela parte do livro é também a mais conhecida: os ensinamentos da raposa. Em pouquíssimas páginas, de forma quase poética, a raposa relembra um segredo há muito esquecido, a chave dos relacionamentos verdadeiros. Sempre me comovo com a forma sagaz de explicar o que faz uma pessoa ser única e como a alegria de ter sido cativado é sempre superior à partida de alguém amado. Em resumo, sempre leio esse capítulo com um sorriso nos lábios, é algo que sempre teve um enorme significado para mim ao longo dos anos.




 Primeira sessão da minha mais recente tatuagem com o amigo nerd Gean Tattoo
E o resultado já colorido e quase completamente cicatrizado. Demorou um tempo para eu
finalmente fazer essa, mas ficou do jeito que eu queria *---*

Como sempre digo, esse livro tem um lugar de grande destaque no meu coração e na minha estante e agora na minha pele, sempre será um dos meus livros de cabeceira. No dia-a-dia é tão mais fácil ser uma pessoa grande que se preocupa com números e que não vê aquilo que é  invisível aos olhos, por isso esse livro é um lembrete do que é realmente importante. Espero sempre manter um pouco da criança que já fui viva dentro de mim e saber quando frear a “pessoa grande” que sou, lidando sempre com a responsabilidade por aquilo que cativei.





 
Ambas as edições vem com um resumo da biografia do autor,
ótimo para os leitores entenderem a inspiração da obra

E o fandom aqui no blog não se resume a mim, estamos forçando a Denise a aderir, mas a Thalita também é uma grande fã e diz sobre o livro:


“Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos.” Conheci minha citação favorita antes mesmo de conhecer o livro de onde ela é original. Uma frase que apresenta uma verdade tão plena e tão simples, algo intrínseco ao ser humano mas ao mesmo tempo tão difícil de ser lembrado e levado no dia a dia de nossas vidas. Não é de se admirar que tenha vindo de um livro dito infantil, mas que ensina o essencial a pessoas de todas as idades. Minha lista de livros favoritos varia. É impossível escolher um só. O Pequeno Príncipe desde o início me cativou, e com sua história única no mundo, sempre esteve presente na minha lista e em meu coração.


Nos cinemas...

Sobre a nova adaptação que estreia hoje, fomos ver a pré-estreia no sábado e é linda! A animação é muito emocionante, super delicada e surpreendente, principalmente para quem já leu. Com uma história dentro da história inception!, ela é moderna e ao mesmo tempo fiel. É uma abordagem completamente nova, mas que mostra o completamente essencial do livro e desmistifica toda a mensagem de forma linda. Se você for um grande fã, leve lencinhos. malditos ninjas cortadores de cebolas, mal pude ver seus movimentos

Veja o trailer aqui

As estrelas são todas iluminadas… Não será para que cada um possa um dia encontrar a sua?






4 comentários:

  1. O que vc achou desta nova edição do livro? Quase comprei na Amazon.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gustavo! Obrigada pela visita! A edição é linda! Todas as páginas ou são coloridas ou contem alguma ilustração do autor. As folhas são grossas e a impressão é vivida. Um livro de excelente qualidade que custa pouco. paguei por volta de R$15 no meu. Gostei muito da pequena bibliografia do autor nas últimas páginas do livro. Por vezes, possui alguns termos traduzidos de forma diferente da edição antiga da Editora Agir. Enfim, recomendo :)

      Excluir
  2. Que resenha mais linda e tocante! Esse livro é tão atual que me surpreende; os questionamentos da criança, o isolamento do adulto, parece que Saint-Exupéry sabia como seríamos agora. Esse livro vai ser sempre memorável!

    Eu já li e reli esse livro umas cinco vezes e nunca me canso de apreender novos significados das palavras do principezinho.

    Sua tatuagem, OMG, que amor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Hel MaLu. Obrigada por esse lindo comentário e pelos elogios ^^
      Realmente o livro é muito atual e ele tem essa coisa atemporal inclusive se aplicarmos na nossa vida, não importa quantos anos eu tenha quando o releio, ele sempre vai significar algo novo e especial para mim. É como eu sempre digo quando pego ele na estante de tempos em tempos: Está na hora de reler. Esse livro é um amor pra carregar por toda a vida e jamais esquecer.
      Quanto a tatuagem, foi um projeto que fui analisando ao longo dos anos e agora que finalmente fiz, foi tudo o que eu queria.
      Obrigada pela visita no nosso blog. Tenha um ótimo final de semana.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Arquivo

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.