segunda-feira, 28 de setembro de 2015


Alguns livros parecem destinados a nos encantar. E desde quando vi a capa de Golem e o Gênio eu quis lê-lo. Adoro fantasia e ficção história e Golem e o Gênio parecia prometer isso e muito mais. E cumpriu a promessa.


Um Golem é uma criatura feita de barro, desenvolvida a fim de servir a um mestre. É fiel e obediente, a menos que tome gosto pela destruição, podendo então se tornar bastante perigosa. Otto Rotfeld, homem solitário prestes a partir para Nova York, encomenda a Golem a Yehudah Shaalman com o desejo de torna-la sua esposa. Para atender ao pedido de Rotfeld, Shaalman cria a Golem com todo o esmero em forma de uma moça alta, de bons traços e boa personalidade. Mas Rotfeld morre na travessia, pouco depois de despertar-la, deixando-a sozinha.




Completamente sem rumo, pois sem um mestre a Golem passa a ouvir os desejos de todos que passam perto de si, ela é identificada e socorrida pelo rabino Avram Meyer. Perdido sobre o que fazer com a criatura, Meyer a nomeia Chava e passa a ser seu guardião enquanto tenta descobrir como vincular a Golem a um novo mestre.
Enquanto isso, Boutros Arbeely, um funileiro, começa a trabalhar na restauração de uma antiga garrafa de azeite quando de dentro dela sai um homem nu, com um bracelete no pulso, bastante alto e extremamente belo. O homem se revela um Djim, poderosa criatura feita de fogo, acostumado a voar livremente pelo deserto. Não se lembra da razão de ter sido aprisionado, mas por conta do bracelete não pode retornar a sua antiga forma. Graças a sua habilidade com fogo e em transformar metal em coisas belas, fica na oficina, passa a atender por Ahmad e a ajudar Arbeely.



Mas as duas criaturas estão inquietas. Uma sente extrema dificuldade em lidar com a liberdade, quer ter o máximo de tarefas possiveis a fim de desligar a mente e ter um proposito, enquanto o outro anseia mais que tudo pela sua liberdade perdida, luta contra a vontade de largar aquele lugar e voltar para a densidão do deserto. Ambos se encontram por acaso e percebem que não se encaixam naquele mundo. E entre seus contrastes, uma amizade cautelosamente se inicia.
Golem e o Gênio é o primeiro, e premiado, livro de Helene Wecker. Em meio a Nova York de 1899 nos deparamos com vários e extremamente bem desenvolvidos personagens cheios de personalidade. Ninguém aparece na história sem um proposito. Wecker escreve com maestria, descreve ambientes, culturas  e sentimentos de forma densa sem ser cansativa. É impressionante a harmonia como a história é construída, misturando o passado e o presente, realidade e fantasia.



É fácil se condescer com inquieta busca de Chava por um propósito e ao mesmo tempo se angustiar com a ânsia por liberdade de Ahmad. Em meio a tantos personagens marcantes, Ahmad se sobressaiu para mim. Seu jeito charmoso, arrogante e inconsequente, seu espirito livre e suas habilidades, e principalmente a lenda em torno de si, tornam o Djim um personagem extremamente interessante e suas passagens pelo livro deliciosas de ler.


Uma história tão encantadora merecia uma edição encantadora. E ela foi criada pelas mãos da Editora Darkside. É meu primeiro livro da editora e vocês sabem que eu gosto de edições bonitas e bem feitas, e céus, como Golem e o Gênio é lindo! Em capa dura, a obra tem um toque aveludado e detalhes em dourado. Por dentro, ilustrações da Nova York da época, além de mais detalhes em cada inicio de capitulo. Encontrei uma ou outra letrinha que não parecia estar no local correto, mas nada que atrapalhe a leitura e tire o brilho iridescente da obra.




Todos nós temos nossa natureza.


4 comentários:

  1. Ótima resenha, Thalita. Eu venho lendo algumas resenhas desse livro e cada vez mais tenho vontade de vê-lo. E quando os personagens são bem construídos é a melhor coisa, para mim!

    A Darkside tem uma proposta muito legal, né? Eu tô apaixonada por essa editora!

    Beijinhos, Hel.
    http://leiturasegatices.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Hel ^^
      Se puder leia sim. Eu fiquei completamente encantada. Concordo contigo. A maioria dos meus livros favoritos se deve aos bons personagens.
      Acho essa editora fantástica! Essa proposta da capa dura e excelente acabamento é demais. Recebi de troca do Skoob o Prince of Thorns e ele é lindo tb.
      Bjs!

      Excluir
  2. Eu amo esse livro <33333
    Muito, muito muito <33333333
    Tbm fiquei completamente encantada!

    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história é linda não é? Fazia tempo que não ficava tão encantada com uma leitura <3
      Obrigada pela visita :)
      Bjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

Arquivo

Sorteio

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.