quinta-feira, 22 de outubro de 2015


Quando se trata de Harry Potter, qualquer amigo meu dirá que sou suspeita pra falar. Admito sem falsa modéstia que sou uma das maiores Potterheads que conheço, daquelas que já leu os livros várias vezes, sabe as falas do filme no legendado, coleciona itens e ostenta as cores de sua casa (Vai, Corvinal!), capaz de sustentar longos debates sobre qualquer coisa relacionada a saga. Mas a verdade é que nem sempre fui assim.


Uma pilha de livros muito querida




Aquela história de não julgar o livro pela capa eu aprendi primeiro literalmente, quando eu tinha a ficha da biblioteca tão cheia quanto era possível e minhas tardes - e noites até me mandarem apagar a luz - eram ocupadas lendo. Mas a lição definitiva veio quando, aos treze anos, eu resolvi não mais caçoar dos meus colegas que liam Harry Potter (veja bem, eu estava na fase dos romances policiais) e finalmente dar uma chance ao “bruxinho” tal como ele era sempre referido, curiosidade despertada ao ver um dementador no trailer do terceiro filme a ser lançado. E foi assim que, em uns quatro dias, eu devorei as 900 páginas dos primeiros três livros e me vi em síndrome de abstinência quando descobri que o quarto estava emprestado na biblioteca da escola (até hoje odeio a menina que atrasou a devolução). Desde então, eu nunca mais tirei sarro de um livro dito “modinha” sem ao menos tentar lê-lo primeiro.



O início de um amor pra vida inteira...



Quem diria que o livro que por anos eu julgava sem conhecer iria tornar-se a minha saga predileta e ter tamanho impacto em minha vida? Da mesma forma que eu o julgava, penso que ainda hoje Harry Potter é alvo de grande preconceito e julgamento por parte de muitos que não se deram ao trabalho de entendê-lo e ir além de um conceito superficial criado ao entorno da história. Cansei de ouvir que leitores de Harry Potter jamais tornariam-se leitores sérios por não saírem disso e hoje, mais de uma década depois, posso dizer que todos, absolutamente todos, os meus amigos também fãs da saga - e tenho muitos - são leitores que vão de fantasia a clássicos da literatura.



Vem cosplay por aí? Vem, sim senhor ^^



Primeiramente, as pessoas tem a triste mania de subestimar livros tidos como infanto-juvenis sem perceber que eles carregam lições de vida universais e que nunca é tarde para aprendê-las ou vivenciá-las através da mente aberta de uma criança - obrigada a Saint-Exupéry por não me deixar esquecer disso.


Eu posso dizer com orgulho que cresci (up and old) com Harry Potter e certamente esse é o motivo maior do impacto que esses livros tiveram em minha vida. A cada livro lançado, eu tinha a mesma idade dos personagens e juntos passamos por muita coisa, assim eles tornaram-se os primeiros amigos da ficção que cultivei por anos a fio, mas obviamente não os últimos.

Incrivelmente, uma das coisas mais importantes que aprendi com Harry Potter é que nada na vida é resolvido com um simples passe de mágica e que por mais que não possamos mudar as coisas que nos aconteceram no passado, a real magia para mudar nosso futuro está dentro de nós mesmos. Durante toda nossa vida teremos de nos dedicar ao máximo e nos preparar, por mais difícil e maçante que isso possa parecer. Talento precisa ser trabalhado o tempo todo e não somente das formas que nos dê prazer.

Outra coisa que aprendi é a importância do trabalho em equipe. Ninguém é realmente bem sucedido sozinho, sempre há por trás - ou melhor, ao lado - uma equipe lutando junto com você. E pessoas diferentes e com habilidades distintas, chegarão mais longe juntas do que uma pessoa sozinha ou um grupo completamente uniforme.

Uma lição com a qual brigo inconscientemente até hoje é que a sabedoria vem com a idade. Por mais absurdo que possa parecer, você não sabe tudo do mundo aos 15 anos. E aparentemente também não aos 25… Mas, nesse curto espaço de tempo certamente muito há de ser aprendido e por isso é sempre necessário considerar o que os mais velhos tem a dizer. Uma das coisas que você vai aprender, certamente, é que a vida frequentemente é feita de escolhas, o desafio enorme é ter a coragem necessária para escolher entre o que é certo e o que é fácil.

Para mim um dos grandes motivos de Harry Potter ser uma ótima influência para jovens é porque ele trata de tolerância (ao falar do oposto). Ler Harry Potter me tornou uma pessoa mais compreensiva e menos preconceituosa, a começar pela forma como paguei minha língua quando constatei que adorava os livros dos quais um dia havia escarnecido. Os próprios personagens que pré-julgamos e somos forçados a reavaliar completamente ao longo da saga (Neville, Luna, o exemplo master Snape e tantos outros), nos mostram que há muito mais nas pessoas do que podemos ver aos olhos nus. E obviamente, toda a ideia de “sangue-puro” é uma alegoria sobre a segregação e é colocada de forma absolutamente evidente sobre seus impactos negativos e ao extremo malignos.

Em harmonia à ideia de não segregação, os livros pregam claramente o amor. Talvez o maior legado de Harry Potter seja afinal a frequente discussão do poder transformador do amor e amizade. Isso fica claro quando analisada a vida de cada um dos personagens e a história como um todo, o amor é, afinal, a força que vence todos os obstáculos, se combinado com muita dedicação, força, caráter e uma enorme dose de coragem.


Parte da minha coleção amada *----*




Definitivamente, Harry Potter não alcançou todo esse sucesso só por causa da temática mágica, mas ela obviamente ajudou, afinal é o que sempre digo: se para todas as mentes bastasse a realidade, não haveria então a ficção e tudo fica mais daora com um dragão. Mas a verdade é que são livros bem escritos, instigantes, super divertidos e que tem muito a trazer ao leitor - de todas as idades. Por incontáveis motivos, esses livros sempre terão um lugar especial tanto na minha estante quanto no meu coração. Para sempre levarei comigo todas as muitas lições aprendidas nas 3283 páginas. E certamente, uma das coisas que aprendi entre meus 15 e 25 anos, onde eu encontrar um Potterhead, terei encontrado um amigo.


Não precisamos de magia para mudar o mundo. Nós já carregamos todo o poder que precisamos dentro de nós mesmos. — J.K. Rowling.

8 comentários:

  1. De todas essa e a saga mais comentada, mais amada, mais querida e por ai vai. Não cheguei a ler ainda, mas tenho plano pro futuro. Infelizmente não fez parte da minha adolescência como fez na vida de muita gente, mas pode fazer parte do meu futuro, assim planejo.
    Beijos.
    http://recolhendopalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita, Dany. Vou dizer, vai fundo e lê que você não vai se arrepender, pois é empolgante, emocionante e muito, muito divertido (os livros me arrancavam gargalhadas que o filme sequer sonhou, apesar de eu amar os filmes).
      Bjs

      Excluir
  2. Ai, que história linda!!! Dá para sentir o amor nas suas palavras, Jack! Incrível! Eu também gosto muito de HP, estou querendo reler os livros mas não encontro tempo - há tantos livros que ainda não li que acabo nunca relendo meus favoritos. Quem me apresentou o universo HP foi minha cunhada quando eu tinha 13 anos, e, de lá para cá, o meu fascínio por HP - embora eu tenha adentrado no estudo de obras clássicas por conta do curso de Letras - só aumentou, por incrível que pareça. Essa é a prova de que o fato de um texto ser canônico ou não não determina a sua qualidade.
    Jack, eu posso apostar que HP vai ser o "O Hobbit" do próximo século, SEM SOMBRA DE DÚVIDAS!

    Beijinhos, Hel.

    http://leiturasegatices.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HP mudou minha vida como a de muitas outras pessoas. Lembro quando eu era adolescente as inúmeras vezes que uma "pessoa grande" dizia que leitores de Harry Potter só leriam isso e nada mais, mas eu sabia desde muito antes que a leitura era uma porta que uma vez aberta nunca mais se fechava e todos os leitores de Harry Potter são uma grande prova disso.
      Bjs,

      Jack.

      Excluir
  3. Ah, fiquei tão empolgada com seu texto que esqueci de comentar sobre a sua coleção: muito linda! E as corujinhas, owwnnnnnn <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ^^
      Eu tenho um monte de corujas, mas a maioria fica na casa da minha mãe no interior, senão estariam a foto também.
      Quanto a essas duas aí, meus amigos estão se estapeando no facebook querendo que a gente as coloque no sorteio... Vão ficar esperando hahah

      Excluir
  4. Oie Jacque =)

    Não tem o que falar de Harry Potter, apenas que é muito amor envolvido por todo esse universo mágico e fantástico que a diva J.K criou.
    Será a minha série favorita para sempre <3!

    Beijos e um ótimo final de semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita, Ariane. ^^
      HP é vida e é amor. Só quem viveu para entender que isso é pra sempre! <3
      Bjs e bom fds pra vc também.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Arquivo

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.