segunda-feira, 30 de maio de 2016


Eu tive um pequeno surto quando descobri que o filme Histórias Cruzadas é baseado em um livro. E encontrei um pequeno entrave. Eu queria o livro com a capa antiga, não a igual ao poster do filme. Eu não costumo ter esse problema, mas gente, essa capa é linda demais! Procurei, encontrei em um sebo e foi só alegria <3



Aibileen é uma empregada doméstica que está criando a sua 17º criança branca. Sua melhor amiga, Minny, também é empregada e a melhor cozinheira da região. Skeeter é recém formada e deseja virar jornalista ou escritora, ou preferencialmente os dois. O livro é narrado em primeira pessoa por essas três personagens e dividido em capítulos intercalados entre elas, retratando principalmente a vida de empregadas domesticas negras no racista Mississipi dos anos 60.



Skeeter não encontra a empregada que a criou, Constantine, quando sai da universidade e volta para casa. Passa a tentar descobrir o que ocorreu com ela. E passa também a se incomodar com o tratamento dispensado as empregadas de suas amigas. Elas cuidam das crianças, fazem a comida, limpam a casa, muitas vezes amam os patrões, e muitas vezes os patrões as amam, mas não podem usar o mesmo banheiro dos brancos. Com o conselho "escreva sobre aquilo que te incomoda", Skeeter, com a ajuda de Aibileen, resolve escrever um livro com as histórias dessas mulheres. Mas é claro que a coisa não é assim tão simples.


Por conta da escrita envolvente, história bem contada e personagens cativantes, o livro é muito agradável de ler. Conforme vai avançando, as histórias das empregadas vão surgindo. Algumas são engraçadas, outras emocionantes, e outras tantas revoltantes. Os capítulos narrados pelas empregadas são feitos como se houvessem sido escritos por pessoas simples, com pouca instrução, cheios de pequenos errinhos de gramática, cheios de charme. O filme é extremamente fiel e tão emocionante quanto o livro. Uma daquelas histórias que ficam na cabeça por dias e dias.





4 comentários:

  1. Oi Thalita! Não sabia da existência do livro também.
    Na verdade nem vi o filme, mas tenho um certo interesse pois dizem que é muito bom!
    Beijo
    www.blogleituravirtual.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marina!
      O filme é muito lindo, super recomendo <3
      Bjs

      Excluir
  2. Que legal que você achou o livro! Parece ser uma estória emocionante, deu muita vontade de ler, depois que reli A cor púrpura me interessei demais por livros com temáticas de preconceito e racismo, principalmente envolvendo mulheres, leituras assim nos abrem a mente e deixam-nos mais humanos e solidários com o próximo!
    Amei a resenha, beijinhos da Hel - Leituras & Gatices

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Hel!
      Pois é, é bem isso. O livro é muito bonito, se vc conseguir leia sim. Eu estou doida para ler A Cor Purpura.
      Bjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Arquivo

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.