quinta-feira, 14 de julho de 2016


Hora de revelar a idade e abraçar a nostalgia com esse mangá se você, como eu, é uma criança dos anos 90 saudosa da grande maior de todas a idolatrada extinta Rede Manchete. Então vamos trabalhar nosso reiki ao lado do mais famoso, convencido e bringuento detetive espiritual que já passou por esse e outros mundos.





Bons os tempos em que a Rede Manchete mudou a vida de vários pequeninos (alguns já não tão pequenos assim) com uma programação recheada de animes como Os Cavaleiros dos Zodíaco, Shurato, Sailor Moon, dentre outros. Foi assim que muitos de nós conhecemos Yusuke Urameshi, o vagabundo encrenqueiro mais odiado da escola Sarayashiki, o jovem badboy temido na vizinhança que por um ato inesperado de bondade não tem lugar nem no céu e nem no inferno.


Esse mangá não é fofinho nem romanceado. É um mangá das tretas. Tretas infinitas. Yusuke treta até com quem ele gosta seu melhor amigo e sua crush que o digam, com quem ele não gosta sai da frente então. Espere por pancadaria misturada com a temática favorita do autor que é terror e ocultismo. Então se você não conhece, prepare-se para “demonhos” e muita mitologia sobre mundos além do nosso e pós-vida nesse clássico.



Apesar da temática parecer meio dark e tratar realmente de sofrimento, morte e maldade humana e desumana, esse mangá consegue ser engraçado pra caramba. Quem leu ou assistiu, sabe que o Yusuke é um completo idiota que várias vezes vai te arrancar gargalhadas nos momentos mais inapropriados. Você vai perder as contas de quantas vezes vai chamá-lo de sem noção, mas vai se divertir com isso.


O brilho do mangá está na apresentação de um anti-herói, o jovem tido como mau caráter que ao longo dos dezenove volumes evolui de um baderneiro sem propósito para o líder que não mede esforços e vai ao limite para proteger aquilo que lhe é valioso e atingir seus objetivos. O mal compreendido casca grossa que salva o dia, que não é absolutamente bonzinho, mas que tem espaço para bondade em seu coração. Um companheiro leal e o desafiante destemido que sempre surpreende aos demais e a si mesmo, vai conquistar você também.


Coleção completa <3

Apesar de um cativante Urameshi, não é apenas de personagem principal que vive essa história. Esse mangá tem alguns dos dos coadjuvantes mais queridos e relevantes que já vi, como por exemplo a Botan, a Mestra Genkai (carinhosamente apelidada de Velha), Koenma, Keiko (que não é bem a predileta de ninguém, sejamos honestos), bem como vilões lendários como os irmão Toguro. Mas o destaque é mesmo para a dupla de Youkais, o carrancudo Hiei e divo master destruidor Kurama, que são personagens impossíveis de não amar. Particularmente, meu personagem predileto é não tinha como ser de outra forma o Kuwabara, mistura de rival e melhor amigo de Yusuke, que com seu jeito bobo, divertido, obstinado e absolutamente leal me conquistou para sempre <3


Meu gordenho queria sair na foto =^^=
Eu era muito fã do anime quando criança, mas depois que cresci ele ficou como uma vaga lembrança na minha memória. Foi com o relançamento dos mangás pela Editora JBC, que tive a oportunidade de me reencontrar com essa história cativante e divertida. Eu particularmente acho que o começo do mangá é muito lento em detrimento do final, o que faz com que haja uma certa enrolação no arco do torneio das trevas e me deixou com a impressão de que o último arco ficou um pouco superficial (eu gostaria que fosse mais longo e menos apressado o final) e por isso, mesmo tendo um espaço grande no meu coração não dou nota máxima. Dito isso, saliento que esse é um clássico imperdível e que foi com muita ansiedade que eu passei os dezenove meses lendo o relançamento, o que foi uma experiência tão nostálgica quanto recompensadora. Recomendo relembrar ou conhecer. Enquanto isso, não resisti e deixo aqui para vocês o primeiro episódio do anime dublado. <3


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Arquivo

Sorteio

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.