segunda-feira, 1 de agosto de 2016


Algemiro está descontente com a forma como as coisas são administradas em sua casa. Suspeita que o funcionário usa suas roupas e fuma os seus charutos. A conta da costureira é alta mas encontra furos na toalha de mesa. Nada parece ser feito com zelo. Viúvo, permitiu que a filha morasse no interior com os avós maternos, mas em uma visita nota o quanto a criança é mimada, selvagem e sem bons modos. Resolve então contratar uma governanta.



Coloca um anúncio no jornal solicitando uma pessoa para cuidar da casa com uma condição: em hipótese alguma deve ver a contratada. O motivo? Quando a esposa faleceu, pediu angustiadamente que Algemiro jamais torna-se a se casar, promessa prontamente feita pelo fiel marido.


Apenas Alice responde ao anúncio. Uma vez na casa, não demora para Algemiro notar as diferenças. Solicita que a filha o visite uma vez por semana para ser educada pela moça e logo a criança mal criada passa a ter um comportamento melhor. As altíssimas contas da casa despencam. Tudo agora é resplandecente na residência de Algemiro.


Não demora para Alice ser vista com desconfiança por amigos da família e principalmente pela mãe da enlutada, que não consegue se desprender da filha falecida e teme que o genro se apaixone por ela, quebrando sua promessa. Logo todos estão contra a pobre Alice, tentando persuadir Algemiro contra a moça e principalmente tentando descobrir quem ela realmente é.


Clássico nacional, A Intrusa se mostrou mais uma narrativa sobre ciumes que sobre amor, não se isso seja um problema. A edição da Pedrazul Editora possui o português atualizado, portanto é um livro bastante fluido ainda que algumas passagens sobre politica sejam um pouquinho maçantes. Os acontecimentos são interessantes e você se sente instigado para saber como a história terminará. E aí que reside o maior problema. Achei que a história termina de forma um tanto quanto abrupta. Não gostei das últimas páginas. Com certeza levaria uma nota maior caso houvesse um maior entrosamento final acerca de algumas questões.


Mas ainda assim essa narrativa nacional com gostinho de clássico inglês merece ser lida. Eu tenho uma certa bronca de clássicos nacionais por conta dos que fui “obrigada” a ler para o vestibular. Na época eu não tinha maturidade suficiente para alguns deles e queria mais saber de Harry Potter e cia. Então fiquei bastante contente por ter lido esse e gostado. O final pode não ter me agradado de todo, mas A Intrusa é um livro com personagens marcantes e que me faz pensar sobre várias coisas.

Amam-se, e o amor deve ser aquilo, o não poder estar uma sem a outra, na ânsia do beijo definitivo, do laço que as prende até a morte!... Felizes as borboletas, que procuram sozinhas os seus casais...

6 comentários:

  1. ooi!
    amo os clássicos brasileiros, devemos dar um valo a mais a eles!
    não conhecia a obra mas já está aqui na listinha!
    bela resenha
    bjs
    http://lendocomela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Micaela!
      Concordo. Esse mesmo me era totalmente desconhecido antes da Pedrazul anunciar.
      Bjs

      Excluir
  2. Não acho que o livro faz muito meu estilo mas achei a resenha bem interessante !! :)
    beijoss
    wonderbookss.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, Thalita!
    Pode até ser clássico nacional, mas eu não conhecia não...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luiza!
      Ele me era totalmente desconhecido, só tomei ciencia após os anuncios da editora.
      Bjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Arquivo

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.