sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Stephen Strange é um famoso e arrogante neurocirurgião que sofre um grave acidente de carro e perde a firmeza das mãos. Após inúmeras e caríssimas cirurgias infrutíferas, parte em busca de algum tipo de cura em um templo conhecido como Kamar-Taj em Catmandu, comandado pela Anciã (Tilda Swinton), e descobre que a realidade vai além daquilo que podemos ver.


Minha expectativa para o filme era alta. Eu curto a temática, mas andava meio saturada de filmes de super heróis que se juntam em inúmeros futuros filmes. Então a proposta de um novo herói, que ainda por cima lida com magia e artes místicas e é interpretado pelo talentosíssimo Benedict Cumberbatch me animou muito. Pirei tanto que assim que bati o olho na roupa comecei a planejar que aquele seria o meu futuro cosplay. Aliás, parabéns para a figurinista/costureira desse filme. Oh capa complicada! rs

E fico imensamente feliz em dizer que o filme superou as expectativas. O desenvolvimento do personagem principal é excelente e apesar de arrogante ele é extremamente carismático e engraçado. Não esperava tanto humor nesse filme. Ok, em alguns momentos ele até aparece fora de hora, mas eu fui ao cinema para me divertir, certo? 


Os efeitos especiais são impressionantes e muitas vezes lembram bastante o filme A Origem, mas sem parecer uma cópia deste pois o contexto aqui é outro. Vi em 3D em uma sala Extreme e valeu a pena. Nas cenas mais psicodélicas você se sente dentro daquele universo.

O vilão fica a cargo de outro cara que eu adoro, o Mads Mikkelsen, o Hannibal da série de TV. Sua motivação é plausível e convence. Gostaria de ter visto mais sobre Mordo (Chiwetel Ejiofor), amigo do Doutor, mas talvez isso ocorra em filmes futuros. A relação com a médica Christine Palmer (Rachel McAdams) é ao mesmo tempo fofa e triste.


Gostei muito do filme, quero assistir de novo e de novo! Adorei a história, os efeitos são incríveis e, apesar de uma conveniência aqui e ali, o resultado é extremamente satisfatório. No saldo final você até se esquece dos mínimos pontos negativos e sai da sala do cinema com um sorrisão no rosto e com uma sensação de quero mais. Aparentemente minha saturação com filmes de super heróis acabou.

Jack metendo o bedelho
Um espetáculo visual! Eu que normalmente odeio 3D, há muito tempo não fazia meu dinheiro valer tanto a pena nos óculos que tanto me incomodam. Extremamente divertido, muitas comédias que vi esse ano não me fizeram rir tanto. O tipo de filme do qual você sai satisfeita, querendo mais e que no dia seguinte ainda está rindo de algumas piadas! <3


2 comentários:

  1. OI MENINAAAAAAAS

    acho que o que me faz quase nunca decepcionar com filmes de heróis é ir sem expectativa nenhuma HAHAHAH nunca fui de ler hqs e tal, então geralmente acabo descobrindo as coisas por outros métodos. Mas imagino que pra quem é fã dessas paradas é difícil não exigir coisas específicas.

    MAS QUE BOM QUE AS SENHORAS CURTIRAM! Esse é um filme que também quero assistir!

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Hellz!
      Ahh sim, eu sempre vejo comentarios de fãs das hqs que não ficaram felizes com as adaptações. Eu também só conheço pelo os filmes, entãooo sem problemas quanto a isso huahua
      Eu adorei, muito! Não vejo a hora de sair em dvd para eu comprar e assistir de novo e de novo.
      Bjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Sorteio

Arquivo

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.