quarta-feira, 9 de novembro de 2016


Na resenha de hoje apresentamos a vocês uma novíssima e linda produção nacional trazida pela Quanta Academia de Artes para quem é fã de quadrinhos: Kimera - Última Cidade. E essa, senhoras e senhores, é uma aventura para se entrar por sua própria conta e risco.

Olha essa capa espetacular! *-----*


A leitura começa de maneira divertida, com um aviso para os viajantes que ousam adentrar Kimera por livre e espontânea vontade, sobre os perigos e peculiaridades do local.

Kimera, apelidada de a Última Cidade, é fruto de uma cidade que foi teletransportada após a explosão de uma bomba experimental que parece ter distorcido o espaço-tempo. De onde veio ou se é única cidade sobrevivente, não se sabe ao certo. A única coisa que sabemos é que Kimera é o lar dos mais diversos e inimagináveis habitantes, palco de cenários, criaturas e situações que ultrapassam os limites da imaginação.

A HQ é dividida em quatro histórias distintas: “Metal Resgate”, com roteiro do Airton Marinho e arte do Giovanni Pedroni; “Controle de pragas, bom dia!”, com roteiro do Alessio Esteves e arte do Felipe Coutinho; “Rapsódia em 7 vidas”, com roteiro do Jun Sugiyama e arte do Eduardo Capelo; “Cadê meus braços?”, com roteiro do Tiago P. Zanetic e arte do meu amigo Natan Nakel.

“Metal Resgate”, com roteiro do Airton Marinho e arte do Giovanni Pedroni.

“Controle de pragas, bom dia!”, com roteiro do Alessio Esteves e arte do Felipe Coutinho.

“Rapsódia em 7 vidas”, com roteiro do Jun Sugiyama e arte do Eduardo Capelo.

“Cadê meus braços?”, com roteiro do Tiago P. Zanetic e arte do Natan Nakel.

Com cerca de 80 páginas, a leitura é super rápida. As histórias são divertidas, interessantes e bastante inesperadas. Prendem a atenção e as ilustrações saltam aos olhos, além de ser possível encontrar várias referências da Cultura Pop. Eu preciso ressaltar que a arte e a edição dessa HQ são primorosas, um trabalho lindo de se ver e ter na coleção. A capa, exuberante, me chamou muito a atenção logo que vi e a qualidade do material é palpável.

Kimera, a Última Cidade, é uma ótima sugestão para quem quer “visitar” algo completamente novo, uma megalópole que nunca para e que certamente surpreende.



4 comentários:

  1. Respostas
    1. De nada, que isso. Gostei mesmo, o trabalho ficou lindo ^^

      Excluir
  2. Oi Jack!

    Fazz muito tempo que não leio uma HQ! Gostei da premissa e do fato de ser nacional! Dica anotada!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diferente né? Eu mesma saí um pouco da minha área de conforto.
      Bjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Arquivo

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.