Resenha ~ Kimera - A Última Cidade - Vários autores



Na resenha de hoje apresentamos a vocês uma novíssima e linda produção nacional trazida pela Quanta Academia de Artes para quem é fã de quadrinhos: Kimera - Última Cidade. E essa, senhoras e senhores, é uma aventura para se entrar por sua própria conta e risco.

Olha essa capa espetacular! *-----*


A leitura começa de maneira divertida, com um aviso para os viajantes que ousam adentrar Kimera por livre e espontânea vontade, sobre os perigos e peculiaridades do local.

Kimera, apelidada de a Última Cidade, é fruto de uma cidade que foi teletransportada após a explosão de uma bomba experimental que parece ter distorcido o espaço-tempo. De onde veio ou se é única cidade sobrevivente, não se sabe ao certo. A única coisa que sabemos é que Kimera é o lar dos mais diversos e inimagináveis habitantes, palco de cenários, criaturas e situações que ultrapassam os limites da imaginação.

A HQ é dividida em quatro histórias distintas: “Metal Resgate”, com roteiro do Airton Marinho e arte do Giovanni Pedroni; “Controle de pragas, bom dia!”, com roteiro do Alessio Esteves e arte do Felipe Coutinho; “Rapsódia em 7 vidas”, com roteiro do Jun Sugiyama e arte do Eduardo Capelo; “Cadê meus braços?”, com roteiro do Tiago P. Zanetic e arte do meu amigo Natan Nakel.

“Metal Resgate”, com roteiro do Airton Marinho e arte do Giovanni Pedroni.

“Controle de pragas, bom dia!”, com roteiro do Alessio Esteves e arte do Felipe Coutinho.

“Rapsódia em 7 vidas”, com roteiro do Jun Sugiyama e arte do Eduardo Capelo.

“Cadê meus braços?”, com roteiro do Tiago P. Zanetic e arte do Natan Nakel.

Com cerca de 80 páginas, a leitura é super rápida. As histórias são divertidas, interessantes e bastante inesperadas. Prendem a atenção e as ilustrações saltam aos olhos, além de ser possível encontrar várias referências da Cultura Pop. Eu preciso ressaltar que a arte e a edição dessa HQ são primorosas, um trabalho lindo de se ver e ter na coleção. A capa, exuberante, me chamou muito a atenção logo que vi e a qualidade do material é palpável.

Kimera, a Última Cidade, é uma ótima sugestão para quem quer “visitar” algo completamente novo, uma megalópole que nunca para e que certamente surpreende.



4 comentários:

  1. Respostas
    1. De nada, que isso. Gostei mesmo, o trabalho ficou lindo ^^

      Excluir
  2. Oi Jack!

    Fazz muito tempo que não leio uma HQ! Gostei da premissa e do fato de ser nacional! Dica anotada!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diferente né? Eu mesma saí um pouco da minha área de conforto.
      Bjs

      Excluir

Tecnologia do Blogger.