sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Hoje vou falar da minha relação com o tais cabeçudinhos que sempre dão o ar de sua graça aqui no blog, um hobby que de muitas maneiras mudou a minha vidinha. Senhoras e senhores, hoje o assunto é colecionismo e Funko Pop!

Antes de mais nada, é meu dever alertá-los que esse é um vício sem volta ;D

Minha coleção é sempre inspiração pros posts aqui ;D

Em 2013 realizei um sonho de infância e fui para Orlando, por lá encontrei muito por acaso no fundo de uma prateleira de uma loja vazia de um shopping quase deserto dois bonecos cabeçudinhos, um do Sheldon e um da Amy de The Big Bang Theory, pela bagatela de U$ 7,50 cada. Não tinha ideia na época de que tipo de bonecos eram, apenas que eram versões fofíssimas de dois personagens que amo. Mas foi apenas em dezembro de 2014, na primeira CCXP, que comprei o Chewbacca e logo sai na busca de seu inseparável amigo Han Solo. Não demoraria muito para eu descobrir que o Han Solo que eu buscava era raro e foi nessa busca implacável que começou a minha história de colecionismo. Aí já não tinha mais volta...

Minha coleção
Faz dois anos que descobri o grupo Colecionadores Funko Pop Brasil e, na época, havia pouco mais de 300 loucos - como minha miga Line diz “era tudo mato” -, mas para mim era um espanto que tantas pessoas curtissem esses bonecos que até tão pouco tempo eu desconhecia a existência. Hoje somos mais de 15 mil fanáticos membros do tradicional e maior grupo sobre o assunto do Facebook - e também meu grupo predileto do face. Assim que entrei, carreguei a migas Tha (que já colecionava), De e Livs comigo.

Rapidamente aprendi que a regra nº 1 para tornar-se um colecionador experiente é informação. Sim, tem que estudar. Nunca mais paguei caro num item como paguei naquele primeiro Chewbacca por ingenuidade. E há tanta coisa para saber: Raros, Exclusivos, Chases, Limitados, Aposentados, From The Vault, waves… É um mundo. Tudo isso é relevante para um colecionador e aprendi buscando na internet ou, acima de tudo, com a ajuda de outros colegas colecionadores que conheci no grupo e tinham mais experiência do que eu. Através da troca de informações e ideias, aprendemos diariamente. Então a dica de quem já foi novata um dia é: Estude, procure saber e não tenha vergonha de interagir e perguntar aos colegas - sempre com muito respeito e educação. Aliás, dizem que a maior lição é o exemplo, então respeito e educação no colecionismo é uma lição que aprendi com o fundador do grupo Webert, aka Boss, que montou uma equipe querida de administradores sempre dispostos a ajudar, compartilhar informações e, claro, pôr ordem e fazer reinar a paz nesse grupo gigantesco - o que é um trabalho dificílimo. Orgulho desse grupo *-*

Quando adentrei esse grupo e oficialmente me proclamei colecionadora, tinha a certeza que minha vida e quarto ficariam mais coloridos, decorados com a beleza e alegria de personagens da ficção que marcaram minha vida e, aos poucos, descobri que era uma infinidade de opções, com o tempo estabelecendo meu foco e limites. O que não tinha ideia, entretanto, era dimensão das amizades que faria ali. Há dois anos eu digo que o melhor do colecionismo é a amizade e a cada dia isso se torna mais verdadeiro. Fiz amigos de vários cantos do país, que me fazem rir e me ensinam diariamente com seus posts e papos no face, alguns deles eu já tive a oportunidade de conhecer pessoalmente e alguns que ainda me devem aquele abraço. Dentre esses amigos distantes que ainda não conheci pessoalmente, estão os queridíssimos e admirados Renato - o Mestre Jedi que me fez chorar no serviço com o autógrafo do Peter Mayhew - e Karynne - a administradora mais paciente e carinhosa que um grupo poderia pedir, juro que não sei como ela pode ser tão lady <3.

Por ser fã de Star Wars, eu acredito nos desígnios da Força e foi assim que, dentre tanta gente, nos encontramos. Uma amizade mais rápida do que a Millenium Falcon que completou o percurso de Kessel em menos de doze parsecs e tão poderosa que enfrentaria com facilidade um Destróier Estelar uniu um grupo de malucos muito especial que mais tarde passaria a formar seu próprio esquadrão rebelde. Aline, Otávio, Carol, Lucielle, Gabriel e Livs, obrigada por terem extrapolado o colecionismo e fazerem parte da minha vida, fazendo dos meus dias e meus rolês infinitamente mais divertidos. Me divirto com nossos papos, passeios, encontros, ligações sem noção da madrugada, loucuras e rolos infinitos. Obrigada pela parceria. Amo vocês! <3

Eu posso dizer que o colecionismo me deixou mais pobre de carteira, porém mais rica de coração. Foi algo que entrou na minha vida num momento que não era o meu melhor, mas que de várias maneiras tirou o melhor de mim e me ensinou demais - paciência e amizade acima de tudo. E eu só posso é ser grata por fazer parte de um grupo que me acolheu tão bem.

Happy Hour de colecionador é assim!
Livs, Gabriel e eu depois de visitar a famosa Tia Lorys levamos Hogwarts inteira pro bar <3

Para saber mais desse grupo lindo e entender melhor sobre esse mundo de Funko Pop, conhecer os melhores vendedores, fazer amizade com loucos como você, aprender muito… Acesse → Colecionadores Funko Pop Brasil ←. Galera do insta pode conhecer o talento dos coleguinhas com a #colecfunkopopbr

Coleção dos meus amigos Aline e Otávio, a casa onde a Força é poderosa

E já que estamos fazendo aniversário de colecionismo, fiquem ligados que em breve tem uma surpresinha mágica pra gente comemorar. Titia ama vocês. Vlw Flws.

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Arquivo

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.