segunda-feira, 10 de abril de 2017

Nessa hype de “13 reasons why” eu assisti e refleti. Refleti sobre coisas que frequentemente reflito e sobre outras que deveria refletir mais. E talvez esse seja um dos motivos pelos quais acho que a série é uma das produções mainstream mais relevantes que vejo em muito tempo, justamente por ser tão provocativa.


A verdade é que nunca se sabe aquilo pelo qual uma pessoa está passando ou já passou. Frequentemente estamos tão focados naquilo que acontece em nossas vidas que negligenciamos aquilo que se passa com os outros, muitas vezes até mesmo com pessoas muito próximas.

As pessoas sentem de formas diferentes e ninguém tem o direito ou deveria se achar no direito de diminuir o sentimento alheio. Não é drama, não é “mimimi”, não é exagero. A dor de uma pessoa pode ser real para ela e não dizer nada para outra sem significar que seus sentimentos valham menos, muito pelo contrário. Nós precisamos aprender a nos colocar no lugar do outro e tentar compreendê-los. Novamente, McEwan me vem à cabeça: Quão difícil pode ser entender que outras pessoas são pessoas exatamente como nós somos?

Vivemos numa sociedade onde pessoas emotivas são tidas como dramáticas e pessoas com dificuldade de expressar seus sentimentos são tidas como frias, sempre de forma pejorativa. Não há um meio termo, há uma eterna crítica, quando na verdade deveríamos entender que ser emotivo não é defeito e que dificuldade para se expressar não significa não sentir, esse tipo de mal entendido e falta de empatia só causa dor desnecessária.

A falta de comunicação é muitas vezes um vilão cotidiano, que sabota silenciosamente relações. É importante falar sobre coisas desagradáveis ao invés de guardar tudo para si como um veneno que apura a cada palavra não dita. Não é um exercício fácil, o de abrir feridas. É desconfortável, é feio, machuca. Mas muitas vezes feridas precisam ser abertas novamente para que possam ser curadas. É importante reconhecer a dor e não ignorá-la. É importante poder pedir ajuda e estar disposto a ajudar. Jamais esquecer que vidas e sentimentos têm valor.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Arquivo

Sorteio

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.