sexta-feira, 12 de maio de 2017

Dear White People, Cara Gente Branca, é uma das séries que já incomoda pelo título, que já é rejeitada e criticada por uma grande parte que não quer debater sobre um assunto recorrente na sociedade: o racismo. Às vezes penso que falar sobre o racismo incomoda muito mais do pensar que ele está entre nós e é com isso que a série da Netflix nos estapeia e nos deixa no chão ou sem ele. A série passa longe de ser sobre negros versus brancos ou só abordar o racismo, ela vai muitoooo mais fundo.

Cara gente branca, aposto que você acha que essa série é sobre você. ;)

Na série conhecemos a nossa protagonista, Samatha White, Sam estuda em uma universidade  que é composta majoritariamente por pessoas brancas, onde menos de 300 alunos são negros. Ela mantém um programa de rádio intitulado “Dear White People” e o usa para dar visibilidade aos negros e também fazer denúncias sobre casos de racismo e problemas dentro da instituição.

Logo no primeiro episódio já somos inseridos em um caso bem tenso, um grupo de alunos brancos faz uma festa de Halloween para “homenagear” os negros e a negritude, onde todos os estudantes estão fantasiados de negros, utilizando entre outros elementos o blackface, (numa explicação beeeem superficial é quando pessoas brancas se pintam de preto/marrom e se expressam de uma maneira bem exagerada e estereotipada, ridicularizando e satirizando a raça negra). Após essa festa as tensões raciais só aumentam e os movimentos negros que compunham a universidade se reúnem para tentar um acordo junto à reitoria para punir os idealizadores da festa e mostrar o racismo institucionalizado e estrutural que ocorre no ambiente acadêmico.


Para mim, o mais incrível da série é podermos enxergar cada episódio por uma perspectiva, apesar de Sam ser a personagem principal, durante os dez episódios vamos caminhando pela história através dos olhos de outros personagens centrais. A série aborda muito mais que racismo, ela fala também da relação negro vs negro, suas personalidades distintas e como se envolvem na causa afro de maneiras distintas (ou não se envolvem). Outros temas abordados são: relacionamento inter-racial, solidão da mulher negra, colorismo, feminismo, homossexualidade, violência policial, estereótipo negro e muitos outros.

Elenco arrasador!! ♥

E não posso deixar de citar um dos episódios mais emocionantes da série, assistam o epi 05 com muito carinho e coração aberto, isso acontece no Brasil com mais frequência do que se pode imaginar. Ele começa de uma forma brilhante e termina arrasador e quem já assistiu entende a relação dos fatos com o desfecho do capítulo dez.


Como já disse, a série está bem longe de ser só sobre racismo ou sobre a relação negro vs branco. Ela vai além! Acredito que algumas pessoas podem considerar a série “exagerada”, talvez porque não tenha vivido ou presenciado algo do que é mostrado, mas é tudo bem real SIM, para mim é bem real. Por ser uma série tragicômica, a acidez do sarcasmo é utilizada muitas vezes para mostrar fatos relevantes e elucidar os acontecimentos de uma forma não-ofensiva e direta e eles fazem isso de uma forma espetacular!!

Por fim, a série é sim para todos os públicos, pois são temáticas que merecem - e devem - ser discutidas! Devido aos spoilers não posso abrir muito mais sobre o enredo, mas tenho certeza que vale cada minuto. A narrativa entretém e vicia, cada epi tem cerca de 30min e você devora a série em um dia facilmente! Tá super recomendada!! :D

Cara Netflix, enfrentar os haters também é uma forma de resistência!! Divulguem a série! Quase não há posteres sobre ela!! 


Um comentário:

  1. Tocar em um assunto tão delicado como o racismo incomoda por que muitas vezes as pessoas se cercam de um mundo ilusório onde esse tipo de coisa não acontece, e reconhecer que esses problemas existem e que alguma atitude precisa ser tomada e que para isso essas pessoas vão ter que sair da sua bolha e começar a fazer algo no mundo real é o que acaba por causar incomodo, por que afinal, se não é algo que te atinge para que você vai se incomodar não é?
    Ultimamente esse tipo de discussão sobre racismo e outros tipos de preconceito tem sido muito bem explorados, uma das séries que aborda muito bem o assunto é American Crime Story (não sei se você chegou a ver). Enfim, amei a resenha e só fiquei mais curioso ainda para ver, mas terei que terminar algumas antes ;-;
    xoxo

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

Arquivo

Sorteio

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.