segunda-feira, 5 de junho de 2017

Quando eu ouvi que Sense8 havia sido cancelada, meu primeiro pensamento foi “SEGURA MEU POODLE, que eu vou dar na cara da Netflix!”. Meu segundo pensamento? “SEGURA MEU POODLE, que eu vou dar na cara da Netflix! Essa safada me iludiu”. Sentimento compartilhado com os incontáveis fãs da série, devo salientar. Mas essa revolta me leva a uma discussão antiga entre os viciados em série, afinal todos nós já passamos por essa dor de ver sua série arrancada de você sem ao menos dar um final para aqueles personagens que você acompanhou por tanto tempo.

Quem não é viciado em séries dificilmente entende a ligação de um sériemaníaco com sua lista. Nós passamos anos vivendo as emoções de nossos personagens prediletos e vilões odiados, quase como se fossem de fato pessoas no nosso círculo de amizades. Nós nos importamos com seus destinos, quase como se fosse real. Afinal, essa é em parte a beleza da ficção, a possibilidade de viver outras vidas e vê-las pelos olhos de outras pessoas.


Então, para quem leva seus programas a sério, há uma série de riscos ao engajar em uma nova história, além é claro da possível montanha-russa de emoções que esta pode oferecer, pois como já dizia a rapozinha “A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixa cativar”. Boa parte desses riscos você pode trocar por um único ao deixar para ver apenas seriados já finalizados, mas o preço a ser pago pode ser alto: Spoilers! Ao longo dos anos, me tornei perita em fuga de spoiler de todo e qualquer seriado que eu tenha alguma possibilidade de ver um dia - e olha que tem uns que estão na lista do “talvez” por mais de uma década.

Eu particularmente gosto da emoção da espera e de acompanhar temporada a temporada. Compartilhar com os amigos a ansiedade é parte do entretenimento. Assim, como a maioria dos fãs, estou sujeita aos dissabores que isso pode acarretar. Um deles são os casos Sense8 da vida, séries canceladas abruptamente sem um final e que ficam assombrando para sempre o nosso TOC geek, clamando eternamente a possibilidade de um filme para ter seu “descanse em paz”. Outro são os casos Dexter/That’s 70 show/True Blood/Bones da vida, das séries que deveriam ter terminado há muito tempo, mas continuaram por ganância mesmo depois te ter desandado em algum ponto, insistindo num erro que levaria a um final decepcionante de uma série que começou tão promissora.

Eu gosto mesmo de séries que planejam o final, como Game of Thrones e How I Met Your Mother, que por mais que o final não venha a agradar a todos - nunca agrada -, podemos confiar numa conclusão digna. Eu detesto quando uma das minhas séries começa a passar da sétima temporada sem ter um final a vista, renovando apenas baseada em audiência; fico sempre com a impressão que vai perder a linha e terminar de forma decepcionante, geralmente descaracterizando completamente os personagens mais queridos ou, pior, sendo cancelada. Um exemplo é The Big Bang Theory, que concluiu agora sua décima temporada e já está renovada por pelo menos mais duas, sendo que a história já está toda encaminhada e, por mais que eu ame, passando da hora de dizer adeus antes que seja tarde demais.

Mas acho que se formos honestos, no final das contas até nossa revolta com esses riscos em série vale a pena. Eu sei que esse fanatismo por seriados já me rendeu uma boa quantia de momentos excepcionais além das telas, divididos com familiares e amigos. Alguns provavelmente quase semelhantes aos que os fanáticos por esporte vivenciam junto com os torcedores de seus times -  sim já fizemos hola no sofá em season finale e já choramos abraçados aquela bad. E se colocarmos numa balança, o saldo das absurdas horas que dediquei as minhas séries é bem positivo e eu não apagaria nem as que odiei.

4 comentários:

  1. Oi Jack! Eu adorei o post, estávamos hoje justamente comentando sobre isso, da quantidade de séries canceladas sem final! Sem contar Caverna do Dragão que marcou a infância e nunca chegamos a ver sua conclusão. É triste, mas é o dinheiro que manda, infelizmente....

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Mi. Nossa, a Caverna do Dragão atacou meu TOC agora, hein rsrs
      Pois é, são riscos que corremos como fãs, infelizmente ><
      Bjs

      Excluir
  2. Oi, Jack!
    Nossa, fiquei super revoltada com esse cancelamento. Quase que eu cancelo minha assinatura com a Netflix. Achei bem nada a ver isso. Pior de tudo é que ainda vão patrocinar os filmes do Adam Sandler.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Três Anos de A Colecionadora de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luiza. Meu, nem quis entrar nessa dos filmes do Adam Sandler... mas é realmente um tópico delicado. Esse cancelamento doeu na alma u.u
      Bjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Arquivo

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.