quarta-feira, 21 de junho de 2017

Não é fácil ser mulher. Fato. E no cotidiano ainda vemos que muita gente não compreende os desafios que uma mulher enfrenta por toda sua vida. Acredito que nos cabe a cada dia desconstruir-nos um pouco mais e, com sorte, inspirar mais pessoas a fazerem o mesmo, mantendo assim viva a esperança de um futuro melhor. E é com esse pensamento que quero falar da linda obra de Carol Rossetti, que vem tocando e mudando pessoas uma a uma por todo o mundo.


A ilustradora Carol Rossetti começou em 2014 um projeto que logo começou a chamar a atenção no Facebook. Com seu traço característico, Carol desenha mulheres diferentes e diversas, que representam o muito amplo universo feminino de uma maneira raramente vista, sem estereótipos, sem preconceitos, sem amarras, que em algum momento despem-se dos julgamentos. As Mulheres de Carol Rossetti são fortes e como toda mulher merecedoras de respeito, voz e espaço. São mulheres que, como a maioria, vencem batalhas cotidianas em uma sociedade machista que que ainda tem uma longa jornada de desconstrução pela frente.

Eita presente lindo ♥
As histórias contadas por Carol tratam da maneira extremamente natural, como deveriam ser tratados, assuntos que ainda hoje são tidos como tabus e, através de mensagens inspiradoras, conseguem transformar preconceito em esperança. Assim, sua obra popularizou-se e ganhou o mundo, chegando a virar matéria da CNN, ao pregar igualdade e representatividade através de uma linguagem descomplicada e leve. Curiosamente, a criadora dessa obra tão visivelmente feminista admite no livro que demorou para finalmente utilizar em claro e bom tom a palavra feminismo em alguma de suas ilustrações, pois entende o preconceito e desinformação que ainda rodeiam o termo. Um dos pontos da autora é desmistificar essa questão, pois não adianta manter a discussão apenas num círculo de militantes, a mudança se faz através do debate, inspirando outras pessoas a verem o mundo através dos olhos uns dos outros.


 A autora chama atenção para a necessidade da discussão sobre esse controle, muitas vezes invisível, que a sociedade exerce sobre e implanta nas vidas, escolhas e até corpos das mulheres, sem fechar os olhos, entretanto, para aqueles desafios que são enfrentados não exclusivamente por mulheres, como racismo, homofobia, transfobia, xenofobia, entre outros. Sua obra não é exclusivamente sobre mulheres e para mulheres, mas também um convite aos homens para identificarem-se e praticar empatia.

Muito nossa cara essas duas ilustrações ♥
Por fim, agradeço a minha grande amiga Denise por esse lindo presente, pois acima de tudo é esse o encanto de se presentear alguém com um livro, é tocar seus corações e de alguma maneira mudar suas vidas e abrir suas mentes. E que melhor maneira de fazer isso senão com uma obra que celebra a beleza e a força que vive em cada uma de nós mulheres pela aceitação de que somos especiais e capazes do jeito que somos?

2 comentários:


  1. Arrasou Jacque! Linda resenha! Li esse livro ano passado e ele é tudo o que você falou e mais um pouco. Carol conseguiu presentear a todas as mulheres com essa obra prima. Sempre quando alguém me pede para recomendar um livro, esse é um que eu sempre cito. Beijos

    Vivian
    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Vivian, obrigada ^^
      Realmente, é uma lição simples e linda esse livro <3
      Bjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Arquivo

Sorteio

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.