Limbo Encantado - Fabrício Valério



Mais uma novidade do nosso autor parceiro e amigo Fabrício Valério! Ele gentilmente cedeu um exemplar de Limbo Encantado para resenha. Muito obrigada Fabrício! 



Em Limbo Encantado conhecemos Teo, um garoto extremamente criativo e imaginativo. Suas brincadeiras sempre envolvem mundos encantados e criaturas mágicas. Motivo de chacota por parte dos colegas de escola, encontra em Cibele uma mente aberta e disposta a entrar na brincadeira, tornando-se assim melhores amigos.




Até que Teo sofre um grave acidente e entra em coma. Desacreditado pelos médicos, Cibele escuta os pais do menino dizendo que em breve desligarão os aparelhos que mantém o filho vivo. Cibele se desespera e volta chorando para casa, onde recebe a visita de duas fadas. Meio sem acreditar no que está vendo, as segue, até que cai em uma nova dimensão.


No novo mundo as fadas Áurea e Argai explicam para a menina que estão em uma dimensão criada pela mente de Teo e que mesmo que isso signifique o fim daquele lugar, precisam libertar o garoto das garras da Rainha Isidora antes que os aparelhos sejam desligados, o que prenderia Teo ao limbo encantado para sempre.




Limbo Encantado tem um toque mais infantil que A Dama do Jazigo, mas nem por isso deixa de ser uma ótima leitura para crianças, jovens e adultos. O livro é curto e a leitura rende muito bem. As explicações para o mundo imaginário de Teo durante o coma é muito boa, tornando a história bastante plausível. No caminho Cibele e as fadas encontram as mais diversas criaturas fantásticas e gostei muito da interpretação do autor para várias delas. 




O único ponto negativo para mim foi o traje da Cibele. Pouco antes do acidente Cibele diz que em seu mundo fantástico se imagina vestida de noiva, com véu e grinalda, e que sonha com um casamento de conto de fadas. Sendo assim, com que roupa a menina cai no imaginário de Teo? Para mim a insistência com a roupa foi um pouco demais, já que a todo momento diz-se que a menina está vestida de branco. Mais adiante isso até tem uma relevância para a história, mas não consegui gostar desse vestido. 




O mais legal de tudo é que a história me fez voltar para minha própria infância. Eu também gostava de brincar imaginando outros universos e as mais diversas situações fantásticas. Entrar no imaginário de Teo foi como entrar no meu próprio imaginário. Talvez um pouquinho esquecido e empoeirado, mas ainda presente. Limbo Encantado tem seu começo, meio e fim, mas Fabrício me contou que já prepara a continuação! Já estou na expectativa!

Nota 4/5 ★



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.