sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Victoria é uma série que conta a história da Rainha Victoria do Reino Unido, que subiu ao trono pouco depois de completar dezoito anos e teve o maior reinado até então. Jenna Coleman dá vida a rainha que apesar da juventude tem um temperamento forte e demonstra saber o que quer.



Apesar disso, uma rainha não pode fazer absolutamente tudo o que lhe convém e Victoria se vê sempre confrontada com a mãe, a Duquesa de Kent (Catherine Flemming), que sempre exige que a filha acate seus conselhos e de seu amigo Sir John Conroy (Paul Rhys). Convencida a trabalhar por si mesma e a não se tornar uma marionete de Sir John, Victoria torna-se muito vinculada ao Primeiro Ministro Lord Melbourne (Rufus Sewell). Eis que a coisa fica mais interessante com a aparição do Príncipe Albert (Tom Hughes), pretendente da rainha.

Victoria e o Príncipe Albert

Talvez na tentativa de criar uma nova Downton Abbey (a ITV é a mesma emissora da premiada série britânica) Victoria tenta inserir plots de funcionários do palácio. Tem seu lado interessante quando foca nas funções e situações pertinentes a rainha, mas a maioria é enfadonha e só serve para quebrar o ritmo da série uma vez que não são tão interessantes e tampouco bem desenvolvidos como os de Downton Abbey. Toda vez que entrava em cena o romance entre a costureira e o cozinheiro eu revirava os olhos.

Victoria e Lord Melbourne

Quando foca na rainha a série brilha e é muito bacana notar o seu crescimento no decorrer dos episódios. Governar em meio aos homens já não devia ser fácil para qualquer mulher, e Victoria era baixinha, fato sempre lembrado por muitos que a visitavam. Victoria precisava sempre se impor, tornando-se até mesmo boa na arte das intrigas.

Espera-se que muita coisa mostrada seja real uma vez que a série é construída com base em diários e cartas deixadas pela rainha. O figurino e reconstrução de época são excelentes e a fotografia muito bonita. A trilha sonora não é memorável, mas combina com as situações.


Apesar da imensa quantidade de intrigas (adoooooooooooro!!!) e dos poucos episódios (apenas 8 na primeira temporada) demorei para terminar Victoria. Ainda que alguns personagens sejam memoráveis e o ritmo melhore quando Albert aparece, não foi uma série que me prendeu e cativou. Sabe quando você sente que faltou algo? Não sei se continuo assistindo na próxima temporada, mas fica a dica para quem gosta de dramas de época e quer conhecer um pouco sobre um dos reinados mais aclamados da Inglaterra.

2 comentários:

  1. Oi Thalita!
    Que pena que a série não empolgou você. Eu não assisti, mas também senti um clima meio Downton Abbey pelos seus comentários. Alias, dessa eu gostava muito.
    Beijo,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mariana!
      Downton Abbey é uma das minhas favoritas, muitas saudades <3
      Bjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Arquivo

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.