sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Nossa equipe, sendo fã de Life is Strange → veja o review da Thalita aqui ←, ficou num misto de curiosidade e animação quando soubemos que haveria um novo jogo, nos perguntando como isso funcionaria. Mais curiosas ainda ficamos quando soubemos que se tratava de uma prequel, contando os eventos que aconteceram em Arcadia Bay antes dos famosos cinco episódios de Life is Strange (LiS). E até agora, posso dizer que o resultado não deixou a desejar.



Não é preciso avançar muito em LiS pra saber que Chloe é um tanto quanto problemática, por assim dizer, e esse é um dos motivos pelos quais cativou tantos fãs, na minha opnião, mas ao longo do jogo original apenas temos um vislumbre dela antes de se tornar essa pessoa que conhecemos. Como “Before The Storm” é focado em Chloe e se passa três anos antes da volta de Max para Arcadia Bay, há a promessa de desvendarmos mais profundamente os acontecimentos que moldaram a personagem e já logo no primeiro episódio temos uma boa ideia das motivações que a cercam. Fica muito claro que a Chloe do começo de “Before The Storm” ainda está longe de ser a mesma do começo de LiS e mais ainda a do final, mas dá pra ver como ela vai chegar lá.



Quando eu soube que o jogo seria um prelúdio, a primeira coisa que eu questionei foi como ele ficaria sem a funcionalidade de viagem no tempo, uma das grandes marcas registradas do jogo, mas não sem uma pitada de surpresa posso afirmar que a isso não fez falta no novo game. No lugar dela, foi introduzida uma nova funcionalidade especificamente desenvolvida para Chloe, na qual você deve superar os desafios com o ponto forte da personagem, a língua afiada, ganhando alguma discussão. Mesmo que não seja uma habilidade tão impressionante quanto voltar no tempo, para o jogo é eficaz o suficiente.

Aquelas nerdices que a gente adora ♥
“Before the Storm” é LiS em sua essência, soa completamente familiar e ao mesmo tempo novo. Os gráficos são muito parecidos com aqueles que estamos acostumados, mais bonitos até e ganham mais vida nas luzes e entregando aquelas paisagens lindas que a gente gosta de ver. A trilha sonora é, como sempre, um show a parte que pede um replay infinito. Já no primeiro episódio podemos ver de relance alguns personagens de LiS antes de se tornarem os veteranos que conhecemos, como Victoria Chase e Nathan Prescott, além de finalmente conhecermos melhor os misteriosos Frank Bowers e principalmente Rachel Amber. O modo colecionador também está presente, mas dessa vez ao invés de fotografias, colecionamos grafites. Fica a dica para checar sempre o diário de Chloe, que está em constante atualização e trás muita informação relevante que aprofunda e agrega ao roteiro, mas que pode passar despercebida se negligenciado.


Essas luzes ♥
O jogo mantém aquela capacidade de fazer com que nos importemos com as personagens e não há falta de momentos emocionantes - separem os lencinhos. Aliás, é uma coisa curiosa você percorrer o meio do caminho já conhecendo o final, um misto de emoções com certeza. Composto de três episódios, o jogo teve o primeiro lançado em 31/08/17  - disponível na Steam, Xbox One e PS4 - e nos deixa ansiosíssimos pelas continuações que ainda não tem data confirmada - mas boatos dizem que devem ter um intervalo entre 8 e 10 semanas. Enquanto aguardamos, a dica é ficar ouvindo mais uma milésima vez a maravilhosa trilha sonora.



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Busca

Tecnologia do Blogger.

Sobre Nós

No Blog

Arquivo

Seguidores

Facebook

Instagram

Twitter

Editora Parceira

Parceiros

Postagens Populares

Visitas

As opiniões aqui presentes são próprias das autoras do blog, não representando necessariamente a opinião das editoras e/ou autores.