Pequenas Mortes Cotidianas - Paula Giannini


Escolhemos para a última resenha do ano uma que não poderia ser mais apropriada. Com o livro de estreia de Paula Giannini, nos despedimos 2017 e, esperançosas, aguardamos o renascimento de um novo e transformador ano.



“Pequenas Mortes Cotidianas” é um livro de contos que, como a própria autora definiu na dedicatória que carinhosamente fez para nós, apesar de trazer o nome morte em seu título, é um livro que fala sobre vida e os pequenos momentos que a modificam. Todos os dias vivenciamos infinitas mortes, muitas que passam inclusive despercebidas; mortes de ideias, de hábitos, de pessoas, enfim, a cada experiência vivida, morre um pouco do já então antigo nós para que possamos renascer, modificados.

Equipe ELF prestigiando o lançamento do livro aqui em São Paulo *-*
Na ordem: Thalita, Denise, Paula Giannini e Jacqueline

Em dezesseis contos, a autora de forma delicada e poderosa discorre sofre uma infinidade de conflitos cotidianos de maneira extremamente humana e, mesmo naqueles contos menos convencionais,  consegue causar uma fácil identificação com o leitor. É surpreendente a diversidade de temáticas abordadas e narradores criados pela autora, bem como a maneira como ela os reuniu sob uma mesma luz nesse livro impressionante.


“Pequenas Mortes Cotidianas” foi para mim uma das gratas surpresas de 2017, um livro que apesar de curto e aparentemente de rápida leitura, mostrou-se objeto de longa reflexão. Um livro sobre perdas e transformações, que emociona e é capaz de trazer ao rosto tanto sorrisos quanto lágrimas. Definitivamente um livro que deixou uma marca e, muito como as experiências vividas pelos narradores de seus contos, causou em mim uma transformação.

“Ninguém estava completamente feliz com suas escolhas. Nunca. Cada opção significava, inexoravelmente, a imediata morte de todas as outras. Sempre.”

8 comentários:

  1. Oi, tudo bem?
    Esse livro parece ser fantástico e eu com certeza adoraria ter a leitura dele ainda nesse final de ano.
    Pequenas Mortes Cotidianas parece ser misterioso e isso me deixou muito interessado na leitura. Vai entrar para minha lista com certeza.

    Beijão,
    Vinicius
    refugiolitxrario.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo ótimo, Vinicius. E vc?
      Realmente foi um livro que me surpreendeu, conto a conto. Espero que também aproveite a leitura.
      Bjs

      Excluir
  2. Que capa mais linda ˘⌣˘
    Alias a frase "(...)a cada experiência vivida, morre um pouco do já então antigo nós para que possamos renascer (...)" me emocionou de verdade. Me deu ainda mais vontade de ler essa obra.
    Parabéns pela postagem, achei seu jeito de escrever encantador <3
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que fofa! Obrigada, Nanda ^^
      Gostei muito do livro mesmo, acho que foi uma leitura muito adequada para o final do ano e para o momento que eu estava vivendo. Espero que você possa ler e que também goste.
      Bjs

      Excluir
  3. OOOOOOI

    eu gosto bastante de livros de contos, principalmente dentro da temática que parece ser o Pequenas Mortes Cotidianas.
    Espero um dia ter a experiência dessa leitura!

    beijo
    www.beinghellz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Hellz.
      Espero que possa ler e gostar, como eu gostei.

      ^^

      Excluir
  4. Oi Jacque, tudo bem?
    Ainda não conhecia esse livro, valeu pela dica!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.