Cuphead

Prepare-se para se enganar com esse jogo tão bonitinho e morrer muitas, muitas e MUITAS VEZES até o ponto de xingar bem alto e querer atirar o controle na televisão! O meme “Fui jogar para relaxar, acabei me estressando mais” nunca fez tanto sentido!


Os irmãos Cuphead e Mugman estão ganhando tudo em um cassino. Eis que o Diabo, o dono da casa de jogos, aparece e propõe uma grande aposta. Se os irmãos ganhassem ficariam com todo o dinheiro da casa, caso contrário lhe entregariam suas almas. Lógico que eles perdem, e após implorar muito o Diabo aceita fazer um trato: os irmãos precisam coletar as almas de vários devedores para ter sua dívida, e suas almas, perdoadas.


Assim começa a aventura em que Cuphead (se você estiver jogando com um amigo, Mugman acompanha o protagonista) percorre um mapa e passa a vencer chefão após chefão a fim de coletar suas almas. Existem dois modos de vencê-los. No “simples” a você vence o chefão de forma mais fácil e apenas abre um novo caminho no mapa. Já no “regular” efetivamente derrota o chefão e ganha uma alma para entregar ao Diabo.

Que florzinha mais bonitinha!
Eeeeeeeeeeeeeeeeeita!
Também existem as fases “run ‘n gun” onde, literalmente, você tem que correr e atirar. Nada de ficar parando para matar um inimigo por vez. Saia correndo e torça para chegar ao final ileso. Nessas fases você pode coletar moedas que são trocadas por aperfeiçoamentos. O mapa é repleto de figuras exóticas como um peixe pescador ou um espelho d’agua que lhe informa quantas vezes você pereceu. 

O jogo é extremamente desafiador. Cada chefão é feito de etapas e quando você morre aparece na tela o quanto faltava para matá-lo. É frustrante morrer quanto faltava apenas um pouquinho para enfim derrotar o inimigo, e mais de uma vez gritei alto quando enfim consegui passar de um chefe mais difícil (ou seja, todos).


Cuphead é visualmente lindo! Desenhado a mão, levou anos para ter finalizado e segue o estilo das animações dos anos 1930. A criatividade empregada no jogo é imensa, tendo em cada detalhe características únicas e sacadas incríveis. A trilha sonora regada a jazz é original e ficou perfeita no jogo.

Os comandos são simples e respondem agilmente, mas sugiro que altere a disposição dos botões no seu controle e coloque o comando de atirar em algum dos gatilhos. Seu dedo talvez sofra algumas câimbras, mas a agilidade aumenta e fica um pouquinho menos difícil. A única reclamação é referente a falta de tradução da legenda dos diálogos para o português.

Detesto cebola, então foi com real satisfação que derrotei essa daí.
Jogo independente criado pelo Studio MDHR, Cuphead ganhou inúmeros prêmios e os responsáveis pela sua criação afirmam que a sequência está garantida. Ele exige paciência e determinação, mas vencer um chefão dá uma satisfação imensa e o jogo com certeza vale a pena! Cuphead está disponível para Xbox One e Windows.

Confira o trailer e bom jogo!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.