Harry Potter: Hogwarts Mystery

Com bastante expectativa instalamos Harry Potter: Hogwarts Mystery em nossos smartphones e começamos a jogar! Ou, melhor dizendo, tentamos jogar…

Harry Potter: Hogwarts Mystery se passa anos antes aos eventos dos livros/filmes. Você é um recém-ingressado em Hogwarts e precisa participar de aulas e atividades a fim de aprender cada vez mais e subir de nível. Não tarda para descobrir que seu irmão mais velho sumiu da escola após se envolver em um escândalo e que por conta disso sua presença ali é vista com desconfiança. 


Os diálogos poderiam ser mais curtos, mas inicialmente há grande imersão na história por conta da curiosidade em saber o que aconteceu com o seu irmão. A presença dos professores que já conhecemos e amamos traz uma grande sensação de nostalgia.

O jogo é em estilo RPG, mas não pense que você poderá zanzar livremente pela escola. O personagem fica estático, se movimentando através de trocas de telas. Nem acho que esse seja um ponto negativo. Lógico que eu queria mais liberdade, mas é um jogo para celular, então não podemos esperar o dinamismo de um jogo para PC ou console. E os cenários são bem feitos e atrativos e os gráficos bem legais.


Não curti muito a escolha de uma personagem da Sonserina como inimiga (eu sou da Grifinória). Curiosamente, ela é inimiga até mesmo de quem escolher ser da Sonserina! Além do clichê, a menina é muito, mas MUITO insuportável! Sua amiga Rowan também é bem chatinha em alguns momentos.

O maior ponto negativo são as energias azuis em formato de raio, necessárias em toda e qualquer atividade. Muitas vezes elas acabam rapidamente no meio de uma atividade que, por exemplo, precisa ser cumprida em até 1h. Caso você não retorne nesse tempo com mais energia, a atividade é reiniciada e todo o progresso, e energias utilizadas até então, são perdidas. É possível encontrar energias espalhadas pelo cenário, basta clicar em elfos domésticos, quadros ou outros objetos, mas não é suficiente. O download jogo é de graça, mas obviamente você pode comprar mais energias com dinheiro de verdade.


Então, para realmente jogar e não ter que ficar cronometrando seu retorno nas atividades, você precisa desembolsar dinheiro, e bastante dinheiro, pois tudo nesse jogo é caro. Ele é muito personalizável, desde o sexo do personagem, o seu nome, sua casa e suas roupas, mas os itens mais bacanas custam uma fortuna em moedinhas douradas ou diamantes cor-de-rosa. Ao longo do progresso você até recebe moedas ou diamantes, mas a conta-gotas. A desenvolvedora com certeza precisa ter lucro, mas pelo menos para mim seria mais atraente se ela cobrasse um preço fechado pelo jogo. Eu não vou gastar dinheiro com diamantes cor-de-rosa, e em menos de uma semana já desisti de Hogwarts Mystery.

Pois além de tudo, rapidamente o jogo se torna monótono. Dependendo da tarefa, é necessário esperar 3h para poder ir em outro lugar para falar com alguém e iniciar uma nova atividade. Prevalece a curiosidade em saber onde o irmão foi parar, mas as ações são sempre executadas da mesma maneira, basicamente apenas batendo o dedo na tela do celular e de vez em quando fazendo um movimento ridiculamente fácil com a varinha. 


O jogo tem um grande potencial. Aparentemente estudariamos os 7 anos em Hogwarts e contaríamos com aparições especiais de personagens queridos, mas da forma em que está não tem condições de avançar e realmente se animar com ele. Quem sabe em próximas atualizações, mas por enquanto eu desisto. Conforme a Jack citou: “Se a intenção de quem desenvolveu era um "Malfeito, feito", está de parabéns porque isso aqui está "Ridikulus".” Harry Potter: Hogwarts Mystery está disponível para Android e IOS.

Confira o trailer do jogo:

2 comentários:

Tecnologia do Blogger.