Anne With An E (1ª Temporada)

Anne With An E narra a história da Anne Shirley (Amybeth McNulty), uma órfã de 11 anos que já passou por poucas e boas. O casal de irmãos Marilla (Geraldine James) e Matthew Cuthbert (R.H. Thomson) desejam adotar um garoto para ajudar na fazenda, mas quando Matthew vai até a estação de trem encontra Anne esperando por ele. Houve um engano no pedido de adoção e ao invés de um menino, o orfanato mandou uma menina.


Sem saber o que fazer, Matthew resolve levar Anne para casa e deixar a cargo da irmã a difícil tarefa de devolver a garota. Mas no caminho ele gosta da tagarelice de Anne que discorre com vivacidade sobre a alegria de morar em Green Gables, se maravilha com a bela paisagem rural e fala sobre dar escopo a sua grande imaginação. Marilla não fica nem um pouco feliz com o engano, mas ao fazer menção de devolvê-la no dia seguinte se comove com o triste destino que aguarda Anne e resolve lhe dar uma chance.

Anne e Matthew Cuthbert
Anne With An E é uma daquelas séries amorzinho que você começa a assistir e quando vê terminou em uma agradável maratona. Até a abertura é uma graça, daquelas que não dá vontade de pular. Com apenas sete episódios (o primeiro bem longo, mas os demais com aproximadamente quarenta e cinco minutos) acompanhamos Anne tentando se adequar a sociedade, a fazer novas amizades e a conquistar o coração dos Cuthberts, e o nosso também. 

A presença feminina é muito grande e a série aborda de forma leve, mas que nos faz refletir, temas bastante interessantes como feminismo, o conceito de família tradicional, preconceito e bullying, chegando até mesmo a discutir sobre menstruação. 

Não posso deixar de enaltecer o talento da jovem Amybeth McNulty. Que atriz incrível! Amybeth dá vida a Anne de forma primorosa com seus olhares cheios de expressividade e diálogos longos repletos de emoção. Ri e me emocionei com essa garota várias e várias vezes.


A série é baseada no clássico canadense Anne de Green Gables escrito pela Lucy Maud Montgomery e publicado em 1908. Li o livro apenas após terminar a série e ele possui um tom mais conservador, mas ainda assim foi feito um excelente trabalho de adaptação. A descrição dos personagens chega a ser idêntica, o que enfatiza a excelente escolha de elenco, e a essência da história permaneceu presente mesmo que várias situações sejam diferentes (e na minha opinião, muito mais interessantes que as do livro). Um belo exemplo de que uma adaptação pode ser muito boa sem ser uma cópia do material original.


A segunda temporada da série será lançada na Netflix dia 06 de julho. Confira o trailer da primeira temporada e boa série :)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.